Luke Martinez –  a expectativa pela sua terceira temporada no clube e a volta da regularidade da sua primeira passagem

Se o torcedor rubro-negro após a temporada 2020/2021 fosse questionado se valeria a pena renovar com o mexicano Luke Martinez. A resposta seria quase unanime do com certeza. E acreditando no que Luke apresentou em quadra, o Flamengo na época fez uma escolha acertada na sua manutenção. Mas o que se viu na segunda temporada foi uma irregularidade. O Garrafão Rubro-Negro faz uma análise sobre o que foi o Luke Martinez na sua primeira e segunda temporada no Flamengo. E o que faz o torcedor a acreditar que o mexicano tem sim um potencial de voltar a agregar ao elenco nessa terceira temporada.

Primeira temporada – Luke Martinez como uma peça importante taticamente na segunda parte do NBB e na Champions League Américas

Quando o Flamengo anunciou a chegada do Luke Martinez para reforçar já um excelente elenco pela diretoria na temporada 2020/2021, o torcedor se questionou o quanto ele poderia ser um diferencial em um time que tecnicamente já era muito bom. Luke comprovou tanto no segundo turno do NBB, playoffs do NBB e na campanha da Champions League Américas que teria um repertório interessante para ajudar taticamente o orgulho da nação.

Seja na leitura de jogo defensivo, roubadas de bola e com o bom volume de três pontos, Luke Martinez conseguiu agregar ao elenco rubro-negro que já estava muito bem afinado taticamente em quadra e os jogadores tinham total consciência da disposição tática que tinham que ocupar em quadra. E Luke demonstrou que para ter uma boa regularidade em quadra precisa ter esse equilíbrio tático da sua equipe dentro de quadra nessa primeira temporada dele no clube.

Os momentos marcantes de Luke Martinez no Flamengo podemos dizer as cestas de três nos jogos finais da Champions League Américas que foi realizada na Nicarágua. E na final do NBB, no terceiro jogo contra o São Paulo, a bola de três que sacramentou mais um título da competição para o time rubro-negro.

Números de Luke Martinez na primeira temporada no Flamengo

NBB – 9,22 pontos por jogo, 40,5% nos arremessos de três pontos e 1,1 roubadas de bola por jogo

Champions League Américas – 8,0 pontos por jogo, 34,2% nos arremessos de três pontos e 2,3 roubas de bola por jogo

Segunda temporada – Mundial no Egito foi fora da curva, Luke Martinez com um rendimento bem irregular em um time não tão ajustado taticamente

Recentemente, o treinador Gustavo De Conti em entrevista abriu o jogo sobre como foi o rendimento de Luke Martinez na sua segunda passagem pelo clube. O treinador afirmou que o mexicano chegou mal fisicamente e sofreu uma lesão no pé que o atrapalhou durante o treinamento e os jogos. Mas a verdade de quem acompanhou a temporada dá pra se afirmar que não foi exatamente isso.

Luke Martinez foi espetacular no Mundial no Egito conquistado pelo Flamengo e isso não tem como falar o contrário. E foi bem graças a todo o elenco que demonstrou um bom de maturidade para ter um rendimento coletivo e tático bem diferente do que foi a maioria da temporada. O estilo de jogo dos norte-americanos desse elenco e a necessidade dos demais jogadores em cobrirem falhas defensivas ou táticas deles em quadra acabou por prejudicar todos na reta final da temporada e se Luke estava de fato machucado e jogando dessa forma tendo que desdobrar, só atrapalhou o seu rendimento e seria natural essa grande oscilação que o mexicano teve em quadra.

Luke Martinez num time bem equilibrado taticamente e com uma pegada mais em prol do coletivo é um jogador interessantíssimo e pode contribuir para grandes objetivos. Luke em um time que tem falhas táticas ou de leitura de alguns companheiros do que deveria ser feito em quadra, ele se sobrecarrega pela vontade de querer ajudar e isso acabar por prejudicar seu físico para a sequencia dos jogos como ocorreu na temporada passada.

O Luke nos playoffs do NBB conseguiu ter bons números diante do Paulistano e do Minas, mas quando teve pela frente o Franca que teve mais equilíbrio técnico e tático viu o Flamengo sofrer nos jogos e o rendimento do mexicano em quadra foi muito fraco. O quarto jogo da série principalmente foi algo pra se esquecer.

A expectativa de ter novamente um Luke Martinez que lembre a primeira passagem nesse seu retorno ao clube agora

O Flamengo hoje tem um elenco que ainda não está no seu melhor momento técnico ofensivamente, mas tem jogadores argentinos que sabem e gostam de trabalhar em sistemas táticos equilibrados e esse panorama nessa segunda parte da temporada pode ajudar Luke Martinez a repetir o desempenho da sua primeira temporada no clube.

E agora fica a expectativa de como será o rendimento do mexicano nos jogos no Uruguai na próxima semana pela Champions League Américas.

Garrafão Rubro-negro precisa da sua assinatura para continuarmos a nossa cobertura do orgulho da nação. Faça sua assinatura a partir de 10 reais por mês. Conteúdos exclusivos e sorteio de camisas oficiais, casuais e par de ingressos para jogos do NBB, Copa Super 8 e Champions League Américas durante a temporada.
Apoia-se – apoia.se/garrafaorn
Pic Pay – @GarrafaoRN

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.