8 anos de uma conquista que não sai da memória dos rubro-negros

Na próxima quarta-feira, dia 28 de setembro, é a vez do rubro-negro celebrar novamente a conquista mundial que o Flamengo teve diante do Maccabi Tel-Aviv, de Israel, na HSBC Arena. Um torneio que teve seu formato diferente adotado pela FIBA naquela oportunidade e está marcado para sempre na memória da nação. O Garrafão Rubro-Negro faz uma releitura do que foi esse período do Mundial em 2014 e resgata algumas imagens e vídeos dessa conquista.

A expectativa pela disputa do Mundial em setembro de 2014 e a surpresa do adversário na competição

Após a conquista da Liga das Américas em março de 2014, a expectativa da torcida do Flamengo e de todo o clube era saber qual seria o seu adversário na disputa do Mundial que seria realizado em setembro no Rio de Janeiro. E quando a decisão da fase final da Euroliga reuniu o time do Real Madrid, da Espanha, e Maccabi Tel-Aviv, de Israel. E muitos especialistas que fazem a cobertura do basquete e até dos torcedores seria a vitória do Real Madrid como campeão do torneio.

Mas o esporte é fascinante por causa disso, o dom de surpreender e proporcionar surpresas. O Maccabi Tel-Aviv teve méritos para vencer o Real Madrid e levar o título da competição mais importante da Europa.

O já excelente elenco do Flamengo ganhou apenas 1 reforço para a temporada do Mundial e 1 reforço pontual somente para a competição

De 2013 para 2022, o torcedor rubro-negro tem se acostumado a sempre acompanhar mais de 3 contratações no mínimo no elenco do basquete a cada temporada. Mas poucos irão se recordar que na temporada 2014/2015, o clube por analisar que já tinha um ótimo plantel no comando de José Neto fez apenas uma contratação, sendo ela estrangeira, para essa temporada. E uma contratação com peso de ouro e de excelente nível técnico, o campeão olímpico argentino Walter Herrmann.

E para a disputa do Mundial, a diretoria viu a necessidade de ter um reforço pontual para o garrafão para os dois jogos diante do Maccabi Tel-Aviv. E o escolhido foi o norte-americano Derrick Caracter. Que se mostrou uma peça até relevante e importante no primeiro jogo diante do time israelense, mas no segundo acabou perdendo espaço para o jovem brasileiro Cristiano Felício.

O formato estranho do Mundial e que o Flamengo soube ter a competência para fazer o placar que precisava no segundo jogo do torneio

O Mundial de Clubes de 2014 foi realizado em duas partidas na qual o campeão seria decidido no saldo de cestas, caso cada jogo tivesse um ganhador diferente. E caso o saldo de cestas de cada jogo com vencedor diferente fosse o mesmo teríamos a necessidade de jogar uma prorrogação após o segundo jogo da decisão para se conhecer o vencedor, uma espécie de prorrogação “dourada”.

Na primeira partida, o Flamengo perdeu o jogo por 69 a 66 para o Maccabi Tel-Aviv. No segundo jogo, o time rubro-negro soube crescer a partir do terceiro quarto para vencer o jogo por 90 a 77 e faturar o título mundial.

Os jogos do Mundial – o Flamengo demonstrou que o título mundial era e foi possível conquistar

O primeiro jogo do Mundial disputado no dia 26 de setembro mostrou que o time de Israel apesar de disputar a Liga mais forte da Europa não era um time imbatível e que se o Flamengo conseguisse reduzir sua quantidade de erros ofensivos e uma atenção maior no volume de rebotes poderia ter sucesso na competição. O primeiro jogo acabou sendo decidido nos detalhes e com a vitória do Maccabi Tel-Avid, de Israel, por 69 a 66. E deixou a sensação para os torcedores que marcaram presença na HSBC Arena ou que acompanharam na televisão que a história do segundo jogo poderia ser favorável para o Flamengo.

O segundo jogo no dia 28 de setembro, um domingo, acabou reservando fortes emoções para os torcedores rubro-negros e o Flamengo como um todo. O Rio de Janeiro viveu um domingo diferente e que teve uma grande mobilização da nação para comparecer a HSBC Arena.

O Maccabi Tel Aviv mostrou desde os primeiros minutos de jogo que seria um adversário duro, competitivo, chegando a abrir a parcial de 7 a 0 no placar e que o Flamengo precisaria jogar no seu limite e saber aproveitar os momentos de oscilação que teria durante o segundo jogo da decisão.

Os primeiros pontos do Flamengo nesse jogo foram do ala Marquinhos e a partir dessa cesta, o time rubro-negro reduziu a sua ansiedade e buscou praticar o seu melhor jogo coletivo nos dois lados da quadra.  E os protagonistas do Flamengo na pontuação nesse segundo jogo acabou ficando por conta da dupla de estrangeiros – o armador argentino Nicolas Laprovittola e do pivô norte-americano Jerome Meyinsse.

O jogo foi equilibrado em praticamente todos os quartos e o time de Israel mostrando atitude e sempre buscando uma proximidade no placar através das jogadas do norte-americano Jeromy Pargo.

E como não se lembrar da roubada de bola de Vitor Benite quando o placar apontava 67 a 63 para o Flamengo e que acabou com a cesta e falta em cima de Benite, fazendo com que a liderança do orgulho da nação se ampliasse ainda mais dentro da decisão?

E poucos se lembram de uma outra jogada importante que ocorreu durante o terceiro quarto, um rebote ofensivo importante do argentino Walter Herrmann e que o seu compatriota Nicolas Laprovittola tem uma frieza absurda e calma para concluir a jogada com uma bela finta de corpo em cima do jogador israelense para converter dois pontos e levar a vantagem do Flamengo para 13 pontos – 76 a 63.  A partir desse momento, o Flamengo com a experiência do seu plantel soube como poucos administrar essa liderança e confirmar esse título histórico no Mundial, ganhando o jogo por 90 a 77. Um outro trabalho incrível de todo o elenco comandado pelo grande treinador José Neto.

E a festa pós titulo é algo histórico dentro das competições FIBA nos últimos anos. E você, torcedor que estava presente na HSBC Arena, invadiu a quadra para comemorar com os jogadores? E você que estava em casa quais são as lembranças dessa conquista?

Garrafão Rubro-negro precisa da sua assinatura para continuarmos a nossa cobertura do orgulho da nação. Faça sua assinatura a partir de 10 reais por mês. Conteúdos exclusivos e sorteio de camisas oficiais, casuais e par de ingressos durante a temporada.
Apoia-se – apoia.se/garrafaorn
Pic Pay – @GarrafaoRN

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.