Os rubro-negros em ação pelas Eliminatórias das Américas para a Copa do Mundo

Os jogadores do Flamengo entraram em quadra nos últimos dias com o objetivo de ajudar tanto Argentina e Brasil a siarem de quadra com a vitória na Eliminatória das Américas para a Copa do Mundo de Basquete. O Brasil teve um desempenho de novo abaixo do esperado e não emplacou nenhuma vitória. Já a Argentina não teve chances diante da seleção que é a sensação da competição, mas mostrou poder de reação no jogo seguinte.

O Garrafão Rubro-Negro detalhe o que foram esses jogos, a participação dos jogadores e projeta a Copa América que já começa na sexta-feira.

Brasil

Porto Rico 75 x 72 Brasil

O Brasil começou bem a partida e terminou a frente a primeira parcial do jogo com o placar de 24 a 15. Nos períodos seguintes o que se assistiu foi a seleção da casa sabendo equilibrar o jogo e tendo a eficiência coletiva e principalmente de Tremont Waiters a partir do terceiro quarto. Com o placar de 23 a 13 no último período, a seleção de Porto Rico acabou tendo a frieza nos arremessos que o jogo pedia para fechar o jogo e sair com a vitória.

Rafael Mineiro assinalou 3 pontos e conseguiu 5 rebotes na partida. Gabriel Jaú não foi relacionado pelo técnico Gustavo De Conti para esse jogo da seleção.

Brasil 72 x 82 México

O Brasil tendo que provar do seu próprio veneno e sofrendo defensivamente com os arremessos de três do México em praticamente todo o jogo. Enquanto os mexicanos mostraram uma boa regularidade nesse fundamento em quadra, o Brasil como um todo passou longe disso, mesmo com alguns momentos de lucidez, mas em momentos cruciais com um desequilíbrio defensivo e erro na leitura ofensiva das jogadas. E acabou sofrendo mais uma derrota na competição e essa com um sabor pra lá de amargo diante do seu torcedor em Jaraguá do Sul.

Rafael Mineiro não pontuou e pegou 2 rebotes. Gabriel Jaú com 2 pontos e 5 rebotes.

O Brasil está em terceiro lugar no grupo F com 5 vitórias e 3 derrotas. Para não depender de outros resultados precisa vencer 3 dos 4 jogos restantes nas Eliminatórias.

Argentina

Canadá 99 x 87 Argentina

Em Vitória, no Canadá, a Argentina teve a difícil tarefa de encarar a única seleção invicta na competição e uma das sensações no torneio. O Canadá mostrou em casa as razões da sua ótima campanha e com um basquete pra lá de equilibrado coletivamente em todos os quartos. E quando a Argentina tentou esboçar uma reação no jogo, as bolas de três do time canadense acabaram por evitar qualquer susto ou reação maior dos Hermanos em quadra. O Canadá que já se garantiu de forma antecipada para a Copa do Mundo com os resultados positivos nessa janela da Eliminatória.

José Vildoza marcou 5 pontos e deu 1 assistência.

Argentina 95 x 77 Bahamas

Atuando em casa, a Argentina soube valorizar o seu setor ofensivo a partir do terceiro quarto e contou com a atuação pra lá de destacada de Gabriel Deck com 37 pontos na partida para construir uma vitória tranquila diante de Bahamas e deixar a seleção argentina mais do que viva pela vaga na Copa do Mundo do ano que vem. Jose Vildoza mostrou um bom aproveitamento ofensivo nos minutos que teve a oportunidade de atuar e terminou como o quarto maior pontuador da seleção em quadra.

José Vildoza, camisa 11, com 11 pontos e 2 assistências.

A Argentina está com 6 vitórias e 2 derrotas no grupo E e precisa de mais duas vitórias nos últimos 4 jogos pelas Eliminatórias para chegar a Copa do Mundo.

Copa América com pesos diferentes para Brasil e Argentina

Em Recife a partir da próxima sexta-feira, o Brasil começa a sediar a Copa América após 38 anos e a o plantel comandado por Gustavo De Conti chega pressionado após três resultados negativos em sequencia pela Eliminatória da Copa do Mundo. Mas essa pode ser a grande oportunidade do time e alguns jogadores brasileiros recuperarem a confiança no seu melhor jogo visando a continuidade do ciclo olímpico. Gabriel Jaú e Rafael Mineiro serão os representantes brasileiros em quadra.

A Argentina sabe que seu melhor jogo se baseia no rendimento dos seus armadores principais como Laprovittola e Campazzo e associado a eles a boa participação de jogadores mais jovens como Leandro Bolmaro e Jose Vildoza. A Argentina na medida das suas limitações dentro do garrafão após aposentadoria com o Scola faz uma boa Eliminatória e vem para a Copa América sem a pressão do título e por jogar de forma solta, sem pressão, a torna um adversário bem perigoso.

O Garrafão Rubro-negro precisa da sua assinatura para continuarmos a nossa cobertura do orgulho da nação. Faça sua assinatura a partir de 10 reais por mês. Conteúdos exclusivos e sorteio de camisas oficiais, casuais e par de ingressos durante a temporada.
Apoia-se – apoia.se/garrafaorn
Pic Pay – @GarrafaoRN

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.