De olho nos rivais – Minas Tênis

Acaba uma temporada e se inicia a outra – um dos times sempre competitivos das últimas edições do NBB tem o desafio de remontar boa parte do seu elenco para manter ele competitivo para os torneios futuros. Nessa nova temporada o desafio não foi diferente.  Dando sequencia a série “De olho nos rivais”, o Garrafão Rubro-negro falará sobre o Minas Tênis no capitulo de hoje – a importância do trabalho do treinador Léo Costa, os brasileiros remanescentes no elenco, qual estrangeiro permaneceu, quem saiu e quem chegou para reforçar o time mineiro.

Minas Tênis

Léo Costa – a competência em saber se reinventar a cada temporada e mapear o mercado estrangeiro

Léo Costa é da nova geração e vem a cada temporada se consolidando como um grande treinador. Não somente por ter a competência de saber montar elencos que se mantenham competitivos a cada temporada mesmo com o assédio natural que o Minas acaba por sofrer de outras equipes com maior investimento financeiro dentro do Brasil e até de equipes do exterior, na qual aí fica praticamente impossível se competir.

E outra virtude que é fato no trabalho do treinador Léo Costa é a sua capacidade alta de saber mapear o mercado de jogadores estrangeiros e trazer ótimos nomes para reforçar o elenco do Minas como exemplos podemos citar o pivô norte-americano Devon Scott e mais recentemente o ala-armador Shaq Jonhson.

O Minas novamente sofreu baixas importantes nessa janela de transferências, mas o torcedor do time mineiro fica tranquilo por saber quem está no comando da sua equipe e como ele sabe como poucos nessa função se reinventar com as peças que tem a sua disposição.

De gringo bom no garrafão a MVP da Copa Super 8 – as baixas do Minas para essa temporada

A equipe mineira perdeu nomes estrangeiros importantes na sua rotação nesse novo ciclo. Tavario Miller deixou o time e aceitou uma proposta para jogar uma temporada na Liga de basquete no Japão. Já Facundo Covarlan tem o acerto bem encaminhado para defender a Unifacisa, de Campina Grande, no NBB desse ano.

Uma das baixas de mais impacto é de Gui Deodato. O ala que foi MVP da conquista da Copa Super 8, se despediu do Minas e irá defender o Flamengo nessa nova temporada. O ala que foi um dos jogadores mais regulares e eficientes do Minas em toda a temporada passada.

Maique e Felipe Queirós saíram do Minas e acertaram suas transferências para o Corinthians nessa temporada.

Gui Santos se despediu do Minas para o sonho da NBA

O jovem talentoso Gui Santos foi draftado pela NBA logo após o termino da temporada do NBB e deverá dar a continuidade da sua carreira na maior liga do Mundo. Caso não seja aproveitado pelo Golden State nesse primeiro ano, existe a possibilidade dele ser emprestado para alguma equipe do exterior, ou seja, tem a possibilidade ainda de jogar mais um período no Minas.

A importância da manutenção de nomes como Alexey Borges e Renan Lenz no plantel mineiro

O Minas Tênis conseguiu manter peças importantes na sua espinha dorsal do seu novo elenco. O armador Alexey Borges teve uma boa temporada e foi um dos nomes que se destacaram tanto na leitura das jogadas e no poder de finalização em alguns jogos importantes do Minas tanto no NBB, Copa Super 8 e Champions League.

E outra continuidade importante foi do capitão e ala-pivô Renan Lenz. Além da sua contribuição com as bolas de três, Renan se consolidou como um papel de liderança importante dentro do time mineiro.

A renovação fundamental do norte-americano Shaq Johnson

O norte-americano Shaq Jonhson foi um dos melhores estrangeiros em atividade no Brasil na última temporada. E muito disso foi fruto da sua diversidade de fundamentos no aspecto ofensivo – seja sua agressividade a cesta ou por não temer a distancia nos arremessos de três com bom aproveitamento. E para a manutenção de uma equipe competitiva em quadra, o Minas agiu rápido e manteve um dos seus principais cestinhas no seu novo elenco.

As novidades no Minas – de velhos conhecidos a bons estrangeiros no novo elenco

O Minas contratou os brasileiros Alexandre Paranhos e Wesley Castro. Wesley que depois de fazer temporadas bem regulares com a camisa do Mogi das Cruzes está voltando para casa e muito mais maduro, tem potencial para ser um dos destaques nacionais do Minas nesse ano.

Entre as novidades estrangeiras estão o ala norte-americano Novar Gadson que estava atuando na Liga do Japão. O armador argentino Lucas Faggiano que estava na Leb Oro, da Espanha. Faggiano que já teve uma passagem anterior pelo Bauru. O ala-armador norte-americano Isaac Hamilton fecha a novidade gringa da equipe minastenista.

Minas bem reformulado, mas deverá dar trabalho ao Flamengo novamente nos confrontos do NBB e caso se enfrentem na Copa Super 8 e na Champions League Américas.

O Garrafão Rubro-negro precisa da sua assinatura para continuarmos a nossa cobertura do orgulho da nação. Faça sua assinatura a partir de 10 reais por mês. Conteúdos exclusivos e sorteio de camisas oficiais, casuais e par de ingressos durante a temporada.
Apoia-se – apoia.se/garrafaorn
Pic Pay – @GarrafaoRN

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.