Gustavo De Conti e Yago analisam a vitória rubro-negra contra a Unifacisa

Flamengo fez o seu dever de casa e segue firme na segunda colocação do NBB na cola de Franca que lidera o NBB até o momento nessa temporada. O Garrafão Rubro-Negro conversou com exclusividade com Gustavo De Conti e Yago Mateus sobre a vitória diante da Unifacisa no Maracanãzinho e se o ano de 2021 fica marcado como o mais marcante em suas carreiras profissionais.

Gustavo De Conti – treinador

O que foi determinante para a equipe do Flamengo na vitória diante da Unifacisa?

“Defesa. A gente treinou muito. A gente está enfatizando muito e nessa temporada iremos precisar muito dela.  Nos últimos anos a gente tenha sido a melhor defesa, você até pode falar melhor sobre isso. Se a gente não foi, ficamos ali próximos. Dessa vez precisaremos ser uma defesa que fique esperando o adversário errar, mas que força erros e que provoca erros. E tentaremos ser essa defesa nessa temporada.”

No último jogo pela Champions League Américas podemos ver você irritado no último quarto a ponto de pedir um tempo e dizer para os jogadores pararem de fazerem merda de criança dentro de quadra e focar no jogo. Contra a Unifacisa, percebemos você também muito irritado com atuação do time no primeiro quarto. Nesse momento da temporada, o que mais vem te irritando no desempenho da equipe?

“As oscilações me incomodam um pouco, não me irritam, elas incomodam não somente a mim como todos os jogadores.  A gente precisa oscilar menos durante os jogos, ser mais regular, já estamos sendo mais regular durante o campeonato. Não estamos mais naquele inicio de temporada que fazíamos um jogo muito ruim e outro muito bom. Já estamos oscilando menos. Mas durante os jogos ainda cometemos alguns vacilos que não pode ocorrer.”

Quem está na cobertura do basquete e até os torcedores que assistem os jogos podemos constatar uma diferença no modo que a arbitragem administra os jogos do NBB e da Champions League Américas. Você consegue ver essa diferença dentro de quadra?

“Eu sou a favor do jogo controlado nas faltas. E é isso que eu vejo internacionalmente. Eu vejo os jogos na Europa que os jogadores não se tocam, não se agarram, não se seguram, eles se respeitam. E a arbitragem coíbe isso desde o começo do jogo. Esses agarra agarra que a gente vê muito aqui, lá fora a gente não vê. E os jogadores já está acostumados com isso. Vou falar uma coisa que converso com os treinadores do mundo inteiro, a maioria dos treinadores fala que a arbitragem interna não é boa e a internacional é boa.  Tem muitos motivos, os vícios da arbitragem interna que conhece melhor os técnicos e os jogadores, já saber o ambiente e tem muita coisa que interfere na arbitragem interna. Geralmente quando vão os árbitros para as competições internacionais vão os melhores árbitros dos países, a qualidade também melhora. Acho que a arbitragem interna não está esse desastre não e apesar de tudo eu sou um admirador do trabalho da Flávia. Acho que ela é uma pessoa muito séria, é a pessoa certa para o lugar certo dentro da Liga. E está lutando muito pra melhorar a arbitragem e já melhorou muito desde que ela começou.”

Podemos dizer que o ano de 2021 foi o mais marcante da sua carreira profissional?

“Acho que sim. Em termos de resultados com certeza.  Eu ganhei praticamente tudo e precisamos terminar esse ano com mais duas vitórias. Em termos de resultados e realizações, evolução para as pessoas que estão próximas a mim, sim foi o melhor.”

Yago Mateus –  armador

Como você analisa  a atuação da equipe contra a Unifacisa?

“Boa. A gente veio de jogos da Champions e tivemos um período bom de treinamentos, buscamos melhorar muitas coisas. E a defesa, buscamos atender tudo que o Gustavo passou e ele disse para a gente não esperar o adversário errar e sim fazer o adversário errar. A gente é a melhor defesa do campeonato. Falta algumas coisas para melhorar ainda e para encaixar. Esse período de treinamentos que tivemos podemos focar nisso e tomamos apenas 70 pontos de uma equipe que tem um poder ofensivo muito grande. Estamos no caminho certo.”

O que esperar do jogo contra o Fortaleza, amanhã, no Maracanãzinho?

“Um jogo duro como foi contra a Unifacisa. A gente abrir e eles voltarem para o jogo. Não vai ter jogo fácil no NBB. Temos que entrar com uma postura como tivemos contra a Unifacisa. Temos que entrar em quadra pra vencer e não dar chance para o adversário e será decidido por detalhes.”

Yago Mateus fala do ano de 2021 inesquecível no Flamengo, a vontade de continuar evoluindo em quadra e a certeza que está no clube certo para isso

O Garrafão Rubro-negro precisa da sua assinatura para continuarmos a nossa cobertura do orgulho da nação. Faça sua assinatura a partir de 10 reais por mês. Conteúdos exclusivos e sorteio de camisas oficiais, casuais e par de ingressos durante a temporada.
Apoia-se – apoia.se/garrafaorn
Pic Pay – @GarrafaoRN

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.