Na volta do maestro Balbi, Flamengo massacra o Minas e reforça o patamar do seu elenco no NBB

A grandeza de um elenco de se colocar a prova e isso é comprovado quando ele tem a capacidade de dar uma resposta ao seu torcedor após uma derrota que no planejamento era inesperada. E foi exatamente que o Flamengo proporcionou a sua nação nessa tarde no Maracanãzinho. Depois de 3 minutos iniciais bem complicado, o time rubro-negro se impôs em quadra com uma grande atuação coletiva e massacrou o Minas por 99 a 63, com destaque para a ótima volta de Franco Balbi – não somente no quesito de assistências e também na liderança.

O jogo

1 quarto – Flamengo 23 x 14 Minas –  Os primeiros minutos foi de verdadeira desatenção do time do Flamengo diante de um Minas que veio mordendo ofensivamente e conseguiu a parcial de 12 a 2 no placar.  Com os pontos de Rafael Mineiro e Olivinha, o Flamengo conseguiu dar outra intensidade em quadra após o pedido de tempo do técnico Gustavo De Conti. E além disso e para a surpresa da maioria de todos no ginásio, o retorno de Franco Balbi deu outra leitura de jogo ao Flamengo que conseguiu a parcial de 21 a 2 até o final do período.

2 quarto – Flamengo 23 x 16 Minas – O Flamengo voltou para o segundo período sabendo castigar a defesa mineira com os arremessos de três pontos e conseguiu ampliar ainda mais a sua liderança no placar. O Minas teve muita dificuldade de encontrar caminhos para dar uma resposta afirmativa sobre o que o Flamengo propunha de jogo em quadra. Com o Minas previsível, o Flamengo com a versatilidade técnica do seu plantel com destaques para Brandon Robinson e Dar Tucker ampliou ainda mais a sua margem favorável no final do quarto.

3 quarto – Flamengo 31 x 16 Minas – Anotaram a placa? O volume ofensivo que o Flamengo conseguiu colocar em quadra foi algo impressionante durante o terceiro quarto. O time teve 100% nas bolas de três tentadas no quarto, 5 ao todo, e aproveitamento de 78% nos arremessos de dois pontos. E os protagonistas da equipe rubro-negra nesse período foram Túlio da Silva e Dar Tucker, além das 5 assistências de Yago no quarto. O Flamengo foi para o quarto decisivo com 30 pontos de vantagem.

4 quarto – Flamengo 23 x 17 Minas – Com o placar com tamanha diferença só restou o Flamengo administrar o seu basquete em quadra e mesmo assim preferiu não reduzir muito a sua intensidade. Dar Tucker e Yago Mateus foram os maiores pontuadores da equipe e os pontos do jovem Matheus Leoni selaram a grande vitória rubro-negra contra o Minas.

Agora em razão das eliminatórias para a Copa do Mundo de Basquete, o NBB irá dar uma pausa e o Flamengo só voltará a atuar contra o Rio Claro, no Maracanãzinho, no dia 2 de dezembro.

Destaques da grande vitória do Flamengo contra o Minas

Brandon Robinson – 19 pontos

Dar Tucker – 18 pontos

Túlio da Silva – 13 pontos

Rafael Mineiro – 12 pontos

Yago – 6 assistências

Franco Balbi – 5 assistências

O Garrafão Rubro-negro precisa da sua assinatura para continuarmos a nossa cobertura do orgulho da nação. Faça sua assinatura a partir de 10 reais por mês. Conteúdos exclusivos e sorteio de camisas oficiais, casuais e par de ingressos durante a temporada.

Apoia-se – apoia.se/garrafaorn

Pic Pay – @GarrafaoRN

3 comentários Adicione o seu

  1. Carlos Vieira disse:

    Pois é.
    Esse mesmo time (Minas) ganhou do Paulistano com cerca de 30 pontos de diferença. Paulistano que quebrou a invencibilidade do Flamengo no ano pelo fato de jogarmos de ‘salto alto’.
    Lembrei do jogo contra o Corinthians ano passado quando também perdemos pelo mesmo motivo.
    Se jogar sério, só vejo o time de Franca e o São Paulo com condições de nos enfrentar com alguma possibilidade de vencer.
    Continuo achando que temos carência na posição de pivô, pois só podemos contar com o Mineiro que é o mais jovem e com saúde.
    Vamos ver se com a volta do Balbi e do Luke esse time engrena.

    Curtir

    1. Luciano disse:

      E o JP Batista? Não é um bom pivô?

      Curtir

      1. Carlos Vieira disse:

        Bom pivô para o Brasília, Corinthians ou Mogi, times que não almejam nada a não ser ficar no meio da tabela.
        Para o nível de excelência que temos que ter para disputar os títulos nos campeonatos desse ano o JP deixa a desejar. Pode ser banco com poucos minutos em quadra devido a idade e condição física (embora tenha emagrecido muito em relação ao ano passado).
        Por isso digo que o Mineiro fica sobrecarregado, pois o outro pivô, o Faverani também tem problemas físicos que o impedem de jogar em alta intensidade.

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.