Os méritos do elenco do Flamengo na campanha do título da Champions League Américas 2021

Dias após o Flamengo confirmar a retomada das Américas, o torcedor pode se perguntar quais foram os motivos que recolocaram o clube nesse patamar dentro da competição mais importante do continente. Quando olhamos o elenco, às vezes, pode se tornar fácil e dizer simplesmente que o time rubro-negro fez a festa na Nicarágua pela presença de jogadores protagonistas, mas vitórias grandes são feitas também pelo papel fundamental dos “coadjuvantes” em quadra. O Garrafão Rubro-Negro apresenta um detalhamento dos fatores que na nossa visão foram essenciais na construção da campanha do título do Flamengo e qual é o principal desafio da diretoria já a partir de agora.

A confiança elevada do elenco após a conquista da Copa Super 8 que acabou sendo um divisor de águas do time na temporada

Uma campanha excelente no NBB, mas com uma derrota que foi dolorida para o São Paulo no turno da competição. E a pressão da torcida pelo título da Copa Super 8 foi grande em cima do elenco do Flamengo que não queriam aceitar um novo revés para o time tricolor na temporada. A campanha rubro-negra na Copa Super 8 teve vitórias contra o Franca, Bauru e teve a grande final contra o São Paulo. Na decisão, o elenco do Flamengo mostrou a sua capacidade de superar adversidades e com grande atuação do trio formado por Franco Balbi, Marquinhos e Olivinha no último quarto conseguiu confirmar o bicampeonato da competição.

O protagonismo de Franco Balbi dentro e fora da quadra no decorrer da Champions League Américas

Quando observamos a estreia do Flamengo na Champions League Américas diante do Minas, no Maracanãzinho, o argentino Franco Balbi foi o jogador mais eficiente da vitória da equipe rubro-negra no jogo. Mas quis o destino que na rodada seguinte contra o mesmo adversário, em Belo Horizonte, Balbi tivesse a lesão mais grave da carreira. E a apreensão que tomou conta de parte dos torcedores é saber como o elenco iria reagir com a ausência de um dos seus principais lideres em quadra. E o que se viu a partir da lesão foi uma união e uma prova que o elenco ficaria cada vez mais unido para dedicar a conquista para o armador argentino.

Vale destacar que o período que ficou afastado do elenco nos jogos, Franco Balbi jamais deixou de apoiar seus companheiros de equipe seja através das suas redes sociais e falando até diretamente. E quando se constrói uma sinergia como essa, o efeito positivo que isso passa a ter internamente é enorme.

A escolha certeira da diretoria na contratação de Luke Martinez para o elenco e seu papel importante na Champions

Quando a diretoria rubro-negra em dezembro do ano passado anunciou o mexicano Luke Martinez, a desconfiança da torcida e dos especialistas que cobrem o basquete por não saber como seria a adaptação do ala-armador ao basquete brasileiro foi grande. Mas logo no primeiro jogo ainda pelo NBB contra o Brasília, Luke mostrou que tinha as credenciais para se tornar um protagonista da equipe em quadra. E assim foi na caminhada da equipe na Champions League Américas 2021.

O mexicano foi um dos protagonistas na segunda rodada da Champions League Américas em Belo Horizonte contra o Minas e o Instituto de Córdoba. E na fase final da Nicarágua mostrou uma frieza absurda em momentos crucias dos jogos – como a bola de três contra o São Paulo nos segundos finais na semifinal – e se consolidou como um dos protagonistas da temporada.

A importância da liderança dentro do elenco com o trio formado por Marquinhos, Olivinha e Rafael Hettsheimeir

Um elenco para buscar grandes objetivos na temporada acaba se tornando fundamental a presença de grandes lideres em quadra que ajudem o time a se ajustar, se acalmar em momentos que o adversário coloca sua defesa e seu ataque em certa pressão. E o papel desempenhado por Marquinhos, Olivinha e Hettsheimeir além do aspecto técnico muito importante em toda a Champions League Américas que não tem como negar, também temos que ressaltar o papel de liderança exercido por eles em cima de jogadores mais jovens como Yago e Léo Demétrio.

A trajetória rubro-negra em Manágua não teve Olivinha em quadra, mas teve sua liderança importante fora dela. Marquinhos e Rafael Hettsheimeir lideraram o time rubro-negro tecnicamente em quadra e mostraram que a conquista rubro-negra apesar dos desfalques que ocorreram era sim muito possível. Rafael Hettsheimeir inclusive foi eleito o MVP da competição.

O crescimento técnico e tático de Jhonatan Luz, Léo Demétrio e Rafael Mineiro na caminhada rubro-negra na competição internacional

Um time vitorioso não é formado apenas por titulares, o elenco do Flamengo é uma prova real disso. E durante toda a campanha da Champions League Américas pode se constatar o crescimento gradual de rendimento de Jhonatan Luz, Léo Demétrio e Rafael Mineiro em quadra. O trio se mostrou importante quando os titulares precisaram descansar e conseguiram manter um bom jogo coletivo em quadra. A participação defensiva e ofensiva deles acabaram sendo essenciais na consolidação de uma equipe rubro-negra muito competitiva na fase final da competição na Nicarágua. Os números do trio mostram que sem eles, o Flamengo dificilmente se tornaria campeão da Champions League Américas 2021.

A personalidade de Yago em querer ser importante e decisivo para o time rubro-negro no momento decisivo da competição

O jovem armador Yago já vinha fazendo uma ótima temporada com a camisa do Flamengo, mas sempre tinha a expectativa de como ele iria corresponder em quadra na Champions League Américas. O resultado foi bem positivo. Com a ausência de Franco Balbi, Yago chamou a responsabilidade para si e se mostrou protagonista em algumas vitórias da equipe na competição. E o último quarto do monstrinho diante do Real Esteli na grande decisão foi digno de almanaque. Yago que é pequeno de estatura, saiu gigante após a conquista do título internacional.

De Chuzito Gonzalez a Diego Figueredo – a dupla argentina que ajudou a elevar o nível técnico e tático do Flamengo na Champions League

Chuzito Gonzalez foi o principal reforço estrangeiro anunciado pelo Flamengo no começo da temporada e sua regularidade foi comprovada com o passar dos jogos da equipe em quadra. Chuzito se mostrou um nome eficiente do elenco na campanha do NBB, Copa Super 8 e na maioria dos jogos da Champions League Américas. Mas uma fratura na mão diante do Caballos de Cocle nas quartas de final em Manágua tirou o argentino a possibilidade de jogar os últimos jogos da competição. Mesmo lesionado, Chuzito não quis se isolar do elenco, quis ficar próximo dos companheiros e tentar incentivar eles de alguma forma para buscarem esse objetivo tão importante traçado no inicio da temporada. Se a campanha rubro-negra foi vitoriosa na competição internacional se deve também a regularidade de Chuzito Gonzalez nos jogos da fase de classificação.

O desafio de substituir Franco Balbi não era pra qualquer um. Primeiramente é impossível você querer chegar a um clube e demonstrar a mesma técnica e querer ter a mesma empatia por parte do torcedor que Franco Balbi adquiriu nos últimos anos. O mérito enorme do também argentino Diego Figueredo foi ter a humildade de não querer ser protagonista quando o momento de fato não pedia isso, mas sim um jogador que faria o seu máximo para se dedicar taticamente e ajudar seus companheiros na construção do resultado positivo. E nesse pilar, Figueredo deu aula e vale ressaltar como ele foi importante na marcação do armador Jezreel De Jesus, do Real Esteli, a partir do segundo quarto da grande decisão da Champions League Américas.

Gustavo De Conti –   suas conquistas como técnico e o dilema de decidir em breve o que irá querer profissionalmente

Gustavo De Conti chegou ao Flamengo na temporada 2018/2019 e com o objetivo de recolocar a equipe rubro-negra de volta ao trilho de conquistas nacionais e internacionais. O NBB logo em sua primeira temporada ele comandou o Flamengo na conquista nacional. Mas a conquista internacional demorou, várias vezes bateu na trave, seja na Liga Sul-Americana, Copa Intercontinental e a final da Champions League Américas contra o Quimsa. E finalmente chegou o momento de gritar é campeão em um torneio internacional e com um elenco que tem o estilo de jogo tão batalhado e defendido por ele desde o primeiro jogo da temporada.

A conquista diante do Real Esteli na Champions League Américas não representa ainda um final de ciclo do treinador no comando do time rubro-negro. Ainda tem um playoff do NBB a disputar e a principio mais um ano de contrato com o Flamengo. Mas é bem possível que o treinador acabe recebendo propostas para ser técnico no basquete europeu e quem sabe em alguma seleção. E cabe ao torcedor saber reconhecer o legado que Gustavo De Conti deixou ao clube quando chegar o momento da despedida dele e saber aproveitar e enaltecer o seu trabalho enquanto ele estiver como técnico do orgulho da nação.

Fato que o torcedor gostaria de ver o treinador no comando da equipe na Copa Intercontinental em 2022.

O desafio gigantesco da diretoria em conseguir a manutenção do mesmo elenco para a próxima temporada

Vivemos ainda um momento de pandemia, mas fato que todos os jogadores do atual elenco rubro-negro irão buscar ter uma valorização salarial para a próxima temporada. O desafio da diretoria do Flamengo começa ai, olhar seu orçamento, analisar os patrocínios que terá a sua disposição para a montagem de um elenco que precisará ainda ser mais competitivo pensando em buscar o título da Copa Intercontinental, o Mundial de Clubes. E o velho ditado que time que está ganhando não se mexe, fica a expectativa pela manutenção de praticamente todo o elenco atual e também pela continuidade do treinador Gustavo De Conti.

Normal que algumas equipes brasileiras que tenham um bom orçamento tentem contratar algum jogador do elenco do Flamengo, mas o desafio de jogar um Mundial colocará o time rubro-negro como prioridade desses jogadores quando chegar o momento da negociação.

Assine o GARRAFÃO RUBRO-NEGRO, a partir de 10 reais no Pic Pay ou no Apoia-se (https://apoia.se/garrafaorn). Receba conteúdos exclusivos sobre o basquete do Flamengo e concorra a uma camisa oficial e casual no final de cada temporada. Esse trabalho jornalístico independente que nasceu em 2011 conta com você, se torne assinante!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.