Quimsa é mais eficiente em praticamente todos os períodos e desbanca o Flamengo na decisão da Champions League Américas

A expectativa era enorme pra decisão da Champions League Américas entre Flamengo e Quimsa e os dois times acabaram proporcionando uma partida equilibrada até o inicio do último quarto. Sendo que o time argentino através do seu treinador Sebastian Gonzalez soube realizar uma leitura melhor da partida nos seus momentos cruciais e se aproveitou dos desperdícios do Flamengo no seu ataque para vencer a decisão por 92 a 86.

1 periodo – Quimsa 27 x 19 Flamengo –  O time rubro-negro e argentino começaram a partida alternando cestas tendo como principais jogadores na eficiência – Marquinhos, pelo Flamengo, e Diamon Simpson, pelo Quimsa. A partir da metade do quarto, o Quimsa começou a crescer coletivamente em quadra e contou com a baixa intensidade da defesa do Flamengo para abrir uma boa vantagem no placar com os pontos de Brandon Robinson.

2 periodo – Quimsa 23 x 24 Flamengo – O Flamengo voltou melhor para o segundo quarto com os pontos de Rafael Hettsheimeir e Franco Balbi chegou a virar o marcador – 35 a 34. Mas o time logo depois voltou apresentar os mesmos defeitos do primeiro período, principalmente no que se refere a defesa e escolhas equivocadas nas decisões do ataque. O Quimsa voltou a crescer nos minutos finais e com os pontos de Nicolas Copello e Trevor Gaskins foi para o intervalo com a diferença de 7 pontos.

3 periodo – Quimsa 13 x 25 Flamengo – Um quarto na qual o Flamengo conseguiu repetir em vários momentos o potencial que a equipe pode chegar a ter na temporada. Uma boa defesa e sabendo aproveitar as oportunidades no seu ataque. O Quimsa sentiu o momento rubro-negro na decisão e viu a equipe carioca tomar a liderança da partida com os pontos de Rafael Hettsheimeir, Rafael Mineiro e Yago Mateus com a diferença de 5 pontos no final do período.

4 periodo – Quimsa 29 x 18 Flamengo –  O apagão do time rubro-negro diante de um Quimsa que voltou a repetir a intensidade que teve na semifinal de terça-feira contra o San Lorenzo. Flamengo cometeu erros fáceis na conclusão das jogadas como Rafael Mineiro dentro do garrafão. E a cada erro, a confiança rubro-negra caia dentro de quadra, já o cenário do Quimsa era exatamente o contrário com a grande atuação de Brandon Robinson que acabou colocando a bola embaixo do braço e fez toda a diferença para selar a vitória argentina.

FINAL – Quimsa 92 x 86 Flamengo

A final acabou contemplando o time que soube no geral fazer uma leitura de forma mais adequada do que o jogo pedia naquele instante e realizar as rotações que acabaram não desestruturando a confiança do quinteto em quadra naquele instante.  O Quimsa foi melhor. Ao Flamengo serve o aprendizado para o NBB que começará em breve a segunda edição da Champions League Américas em janeiro de 2021.

Maiores pontuadores do Flamengo na decisão da Champions

Marquinhos – 20 pontos

Chuzito Gonzalez – 16 pontos

Franco Balbi – 14 pontos

Rafael Hettsheimeir – 13 pontos

ASSINE O GRN – o Garrafão Rubro-Negro precisa da sua assinatura no PIC PAY ou no Apoia.se (https://apoia.se/garrafaorn), a partir de 10 reais, para continuar existindo e dar continuidade ao seu trabalho jornalístico independente. E ajudando o Garrafão, um dos benefícios é você concorrer a uma camisa oficial e casual no final da temporada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.