Gustavo De Conti, Marquinhos e Rafael Hettsheimeir destacam a vitória rubro-negra no Estadual

Jogar com autoridade e fazendo jus ao investimento técnico para essa temporada. O Flamengo sobrou diante do Clube Desportivo Atitude, que é um projeto novo e deixou evidente suas limitações técnicas do seu elenco. O Garrafão Rubro-Negro reproduz agora algumas análises dos envolvidos diretamente na construção da vitória do Flamengo e a avaliação do técnico Gustavo De Conti sobre o Estadual.

Declarações

Marquinhos – o ala relembra a conquista do Mundial em 2014 e seis anos depois estreia pelo Flamengo em um Estadual sem torcida em razão da Covid-19

“Dificil. Estamos acostumados a ter a nação do nosso lado. É o que a gente tem por hora, torcendo pra essa situação passar logo. E fico feliz pelos 6 anos da maior conquista do basquete do clube. Ter participado daquele grupo e ter entrado na história do Flamengo ali é lindo demais. E a estreia foi legal, retomar após seis meses sem jogar, voltar devagarzinho a ter ritmo de jogo e estávamos a quase um mês só treinando e a estreia foi legal. E agora é buscar a cada dia melhorar depois dessa primeira vitória.”

Rafael Hettsheimeir – o pivô fala da importância do entrosamento com os jogadores na seleção brasileira e a ajuda no seu processo de adaptação mais rápido ao Flamengo

“Legal. Não somente os jogadores que joguei na seleção, mas também tem os outros jogadores que eu já conhecia também. Está sendo uma fácil adaptação e estamos treinando há seis semanas juntos. É cada dia, cada jogo, cada treinamento a gente vai se entrosando e conhecendo cada vez mais. É jogo a jogo, treino a treino.”

Gustavo De Conti – A importância de disputar um Estadual fraco tecnicamente visando a preparação para a final da Champions League Américas

“A importância é que a gente não ganha só com nomes, ser mais forte e tecnicamente ter os melhores jogadores, a gente precisa demonstrar isso dentro da quadra e a gente entrou no Estadual para ganhar. A gente precisa entrar em quadra pra ganhar e mostrar que somos mais competitivos que os outros times. Acima de tudo eu estou bastante feliz em ver equipes tradicionais disputando o Campeonato Carioca como o Municipal e o Tijuca, todas elas são equipes bastante tradicionais no basquete, tanto na categoria de base e no adulto , e estão voltando nessa temporada. A gente vê uma organização bem melhor que nos últimos anos e estou bem feliz com isso e espero que continue assim.”

ASSINE O GRN – o Garrafão Rubro-Negro precisa da sua assinatura no PIC PAY, a partir de 10 reais, para continuar existindo e dar continuidade ao seu trabalho jornalístico independente. E ajudando o Garrafão, um dos benefícios é você concorrer a uma camisa oficial e casual no final da temporada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.