Marcelo Vido explica detalhes do planejamento do Flamengo para essa temporada

Toda temporada tem seu planejamento especifico em razão do orçamento disponível para cada ano. Essa é uma realidade do esporte olímpico brasileiro e no Flamengo isso não seria diferente.  Marcelo Vido, diretor-executivo de esportes olímpicos do Flamengo, concedeu uma entrevista exclusiva ao Garrafão Rubro-Negro e detalhou alguns pontos do planejamento do clube da Gávea para essa temporada no basquete.

Marcelo Vido –  diretor-executivo de esportes olímpicos do Flamengo

Primeiramente, Marcelo Vido, como foi o planejamento para a montagem do elenco rubro-negro dessa temporada? O torcedor rubro-negro elogiou os reforços trazidos pelo clube, mesmo nesse momento de pandemia, podemos afirmar que o Flamengo conseguiu montar um excelente elenco mesmo com redução no orçamento no basquete? De fato, ocorreu essa redução?

“Assim como foi atípico o encerramento da temporada 2019/20, quando estávamos preparados para ir em busca do sétimo título do NBB (ficamos em 1º lugar na classificação), o início da montagem da nova temporada 21/20 também foi muito diferente das anteriores. Inicialmente ninguém pode afirmar quando de fato terão início os jogos e se teremos ou não público. Mas, ao mesmo tempo, temos uma final do BCLA 1 que poderá ser confirmada em outubro/novembro, sem definição de local devido à pandemia. O nosso elenco é de muita qualidade e com muito equilíbrio entre a juventude e a experiência. Estamos muito confiantes com a formação dessa equipe. Sim, de fato ocorreu redução em função também da redução de receitas, como por exemplo a de bilheteria.”

Nesse momento de pandemia toda continuidade de patrocínio tem que ser comemorada pelo clube. Como você destacaria a importância da permanência da AMBEV e do BRB como patrocinadores do basquete?

“Não somente a continuidade do BRB mas também a renovação com a TIM e Ambev como apoiadores através da LIE. Vale um agradecimento especial à Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude, que nos apoia desde 2013.”

A Covid-19 deixou evidente a necessidade de protocolos a serem seguidos como também a testagem. Vido como você analisaria a importância de ter uma estrutura como o CUIDAR para a elaboração dos protocolos da Covid-19?

“O sucesso nos últimos anos da equipe de basquete deve-se muito ao CUIDAR. O trabalho realizado e integrado entre as duas áreas (CUIDAR e Gerência de Basquete) tem dado um resultado fantástico. Por exemplo, o índice de disponibilidade dos atletas nas últimas duas temporadas foi altíssimo, não tenho dúvida que essa é uma vantagem competitiva que temos. Temos convicção que o nosso time para a temporada 20/21 é muito competitivo mas é fundamental que todos estejam saudáveis durante toda a temporada. Os protocolos no CRF para os atletas, funcionários, associados, fornecedores e alunos foram elaborados pelo CUIDAR com muito conhecimento científico e de uma forma responsável. Muito orgulho termos dos profissionais à frente desse trabalho, Prof. Izabel Rohlfs e do Dr. Cláudio Cardone.”

Na temporada passada, o Flamengo não teve uma casa fixa para seus jogos como mandante. Pensando nos protocolos a serem seguidos em razão da Covid-19 e ter uma casa fixa no Rio de Janeiro, a diretoria do Flamengo já vê hoje o Maracanãzinho como principal local dos jogos do time rubro-negro ou isso irá depender do apelo dos jogos perante o torcedor?

“Desde os últimos jogos da temporada 19/20, antes da pandemia, a nossa casa foi o Maracanãzinho. A ideia é continuarmos com o ginásio e também, como é possível não termos público, o Helio Mauricio pode ser uma alternativa.”

O acordo anterior com o BRB previa jogos do time adulto do Flamengo no Distrito Federal. O novo acordo firmado entre o clube e o banco prevê novos jogos na capital federal?

“Faltam alguns detalhes para assinatura do contrato com o BRB, que deverá ser renovado por mais 1 ano. Como não sabemos se teremos público, assim como não sabemos o número de equipes que irão disputar o NBB 13, algumas cláusulas devem ser discutidas novamente.”

Para encerrar, em 2016, você numa outra entrevista ao Garrafão Rubro-Negro destacava a necessidade de reestruturar a categoria de base do basquete e isso estava sendo feito que o resultado viria com o passar dos anos. Hoje, como você destaca o momento que passa a base do clube e o que falar das “crias da Gávea”?

“A vinda do gerente Diego Jeleilate teve como objetivo, além de realizar uma gestão com ainda mais qualidade na equipe adulta, a reestruturação do programa da base. Queremos e vamos ser uma referência da modalidade no Brasil. Começando pela EESF, passando pelas pré-equipes, equipes de base, LDB e chegando à equipe adulta. Os apoios do CBC (Comitê Brasileiro de Clubes) e da Secretaria Nacional de Esportes (através da LIE) são fundamentais no desenvolvimento dos atletas da base.”

ASSINE O GRN – o Garrafão Rubro-Negro precisa da sua assinatura no PIC PAY, a partir de 10 reais, para continuar existindo e dar continuidade ao seu trabalho jornalístico independente. E ajudando o Garrafão, um dos benefícios é você concorrer a uma camisa oficial e casual no final da temporada.

2 comentários sobre “Marcelo Vido explica detalhes do planejamento do Flamengo para essa temporada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.