A realidade do mercado argentino – a perspectiva sobre o Quimsa e San Lorenzo para a conclusão da Champions League Américas

O cenário do basquete sul-americano vem se adaptando e aprendendo com os efeitos da pandemia da Covid-19. E uma pergunta que fica é como está o atual momento do basquete argentino ainda mais com dois clubes classificados para a semifinal da Champions League Américas e o Flamengo no aguardo do seu adversário na final da competição que deve ocorrer entre outubro e novembro. Tentando apresentar um panorama mais amplo dos impactos nas equipes argentinas, o Garrafão Rubro-Negro conversou com jornalistas argentinos e apresenta qual é a perspectiva do basquete do país vizinho para essa temporada.

Jornalistas argentinos

Carlos Altamirano

  • Qual avaliação você faz do basquete argentino nessa próxima temporada? A expectativa é de uma redução de investimento e que pode culminar numa caída c das equipes?

“A próxima temporada será especial, com orçamentos mais baixos e menos jogadores estrangeiros de qualidade. Isso pode afetar o nível técnico da competição, é lógico. Mas considerando a complexidade econômica a nível global, minha preocupação é com a saúde financeira dos clubes e nem tanto pelo nível da competição.”

  • Quimsa e San Lorenzo estão na semifinal da Champions League Américas que será concluída em breve. Como você analisa o momento técnico e financeiro dessas duas equipes? Podemos dizer que a hegemonia argentina se referindo aos clubes nas Américas, especificamente o San Lorenzo, pode estar ameaçada em razão dos efeitos da pandemia da Covid-19?

“San Lorenzo e Quimsa estão demonstrando ter a vontade de montar bons elencos para buscar títulos a nível nacional e internacional. E junto ao Instituto, são as equipes mais poderosas da Argentina e voltarão a ser na próxima temporada.”

Leandro Dattilo

  • Qual avaliação você faz do basquete argentino nessa próxima temporada? A expectativa é de uma redução de investimento e que pode culminar numa caída técnica das equipes?

“Claramente a Liga Nacional sofrerá uma perda de qualidade muito grande.  A economia do país e a pandemia são os fatores mais importantes para que as equipes argentinas deixem a possibilidade de lado de contar com muitos jogadores estrangeiros. O lado mais positivo, se assim pode se dizer, é que pode ser o momento para que os jovens possam ter mais oportunidades em quadra e demonstrar o potencial que tem o basquete argentino.”

  • Como você analisa a montagem do elenco do San Lorenzo até o momento? E que a medida da FIBA de proibir a inscrição de jogadores estrangeiros pode prejudicar o San Lorenzo no confronto contra equipes estrangeiras, principalmente na semifinal contra o Quimsa pela Champions League Américas e a segunda edição do torneio?

“Todas as equipes vem sofrendo baixas em seu elenco, não somente o San Lorenzo, que é o atual tetracampeão argentino e sofreu mais baixas.  Somente três jogadores tem mais um ano de contrato – José Vildoza, Máximo Fjellerup e Agustin Caffaro.  As baixas de Luciano Gonzalez que foi para o Flamengo e Marcos Mata para o Japão serão sentidas pela equipe.  San Lorenzo já começou a se movimentar e renovou o contrato de Nicolas Aguirre e Facundo Piñero que irão retornar ao país após a conclusão da Liga do México.  E também chegaram o ala-armador Jhonatan Maldonado que defendeu o Union de Formosa e o pivô Kevin Hernandez que estava no FerroCarril Oeste. Não acredito que o San Lorenzo ficará impedido de contratar jogadores estrangeiros já que contou com alguns até a metade do ano.  A equipe está tentando repatriar o Dar Tucker e o Jerome Meyinsse.  Com respeito a semifinal da Champions League Américas diante do Quimsa, me parece que tudo vai depender de quando será a semifinal, pois se ela ocorrer antes de dezembro, o San Lorenzo não poderá contar com Penka Aguirre, Facundo Piñero e Kevin Hernandez. Isso seria uma grande vantagem pro Quimsa.”

Fabian Garcia

  • Qual avaliação você faz do basquete argentino nessa próxima temporada? A expectativa é de uma redução de investimento e que pode culminar numa caída técnica das equipes?

“O basquete argentino irá sofrer bastante na próxima temporada na quantidade de baixas.  Certamente menos do que todos acreditavam, mas serão poucos jogadores estrangeiros na Liga, haverá uma caída técnica, principalmente nos jogadores altos. Como eu sou uma pessoa otimista, vejo sempre o copo meio cheio. Acredito que será uma grande oportunidade para que muitos jovens vejam isso como um desafio e consigam dar um salto de qualidade já que no passado não tínhamos visto algo dessa circunstância. É o ideal? Não. Mas é a realidade. E contra isso não tem como ir contra.”

  • Quimsa e San Lorenzo estão na semifinal da Champions League Américas que será concluída em breve. Como você analisa o momento técnico e financeiro dessas duas equipes? Podemos dizer que a hegemonia argentina se referindo aos clubes nas Américas, especificamente o San Lorenzo, pode estar ameaçada em razão dos efeitos da pandemia da Covid-19?

“San Lorenzo já está fazendo movimentações que colocam a equipe como a mais forte da Argentina. Se conseguirem trazer de volta o Dar Tucker estarão muito bem novamente.  Faltará um homem no elenco que consiga equilibrar todo o jogo, que era Marcos Mata, a equipe sentirá muito a sua ausência, mas é uma equipe poderosa. O Quimsa sofrerá um pouco mais economicamente, mas a equipe continua sendo uma das mais forte nesse aspecto na Argentina e tentará manter pelo menos dois estrangeiros da temporada passada, com isso tem a intenção de não reduzir o seu nível técnico. Talvez o Flamengo se fortaleceu como equipe mais do que eles e abriu uma pequena diferença, mas nada que um bom plantel não possa equilibrar o duelo através do jogo coletivo.”

Ricardo Scazzino

  • Qual avaliação você faz do basquete argentino nessa próxima temporada? A expetativa é de uma redução de investimento e que pode culminar numa caída técnica das equipes?

“De acordo com a realidade econômica da Argentina e particularmente dos clubes que estão imersos em alta concorrência, o cenário do basquete profissional não é animador. As poucas figuras remanescentes estão indo para fora do país, mesmo com uma qualidade técnica inferior à nossa, obviamente estão saindo por uma questão econômica.  Com exceção de San Lorenzo, Quimsa, Instituto e Gimnasia de Comodoro Rivadavia, não geram expectativas para contratações e os jogadores que estão sendo adicionados são desconhecidos dos torcedores da primeira divisão. A queda de qualidade na Liga Argentina já começou há alguns anos. Acho que o aprofundamento dessa triste realidade ainda será visto no que está por vir.”

  • Quimsa e San Lorenzo estão na semifinal da Champions League Américas que será concluída em breve. Como você analisa o momento técnico e financeiro dessas duas equipes? Podemos dizer que a hegemonia argentina se referindo aos clubes nas Américas, especificamente o San Lorenzo, pode estar ameaçada em razão dos efeitos da pandemia da Covid-19?

“San Lorenzo e Quimsa vivem realidades distintas. O campeão com dificuldades econômicas que lhe rendeu uma sanção da FIBA em razão de divida com os jogadores. O Quimsa, equipe de Santiago Del Estero, é uma equipe bem arrumada economicamente e nas suas contratações e hoje me parece é que terá menos problemas em um futuro imediato. Não sabemos como será o futuro dos clubese da Liga em razão da pandemia e a economia brasileira. Portanto a hegemonia da Argentina será testada quando as competições começarem.”

Alejandro Perez

  • Qual avaliação você faz do basquete argentino nessa próxima temporada? A expetativa é de uma redução de investimento e que pode culminar numa caída técnica das equipes?

“A próxima temporada da Liga Nacional da Argentina, pelos prognósticos, podemos dizer que não será de alto nível. Existe uma crise econômica mundial, mas a Argentina já vinha numa situação econômica crítica e terá seu reflexo no âmbito esportivo. E o dólar está muito alto e os clubes terão que optar por jogadores estrangeiros que não são de alto nível, pois o investimento neles seria muito caro. Por outro lado, tem muitos jogadores que são figuras destacadas do torneio local que estão migrando para jogar no exterior. Com esse panorama o torneio local perderá alguns desses jogadores que são importantes para a competição. Isso vai resultar numa caída no nível competitivo que já nos últimos anos já poderíamos dizer que já estava em queda. Isso podemos debater se é pelo fato de muitas equipes presentes no torneio, a necessidade de um calendário que poderia ser melhor e no momento também tem o basquete argentino que não tem revelado um novo grupo de jogadores que possam ocupar o lugar de alguns jogadores que tiveram atuações destacadas e até a nível internacional. Existe uma crise econômica, ou seja, tem as causas econômicas e as causas desportivas. Essa crise que vai acabar criando uma oportunidade de os jovens jogadores poderem jogar, para serem protagonistas, mas teremos que ver se essa oportunidade os colocará como destaques dentro do basquete argentino.”

  • Quimsa e San Lorenzo estão na semifinal da Champions League Américas que será concluída em breve. Como você analisa o momento técnico e financeiro dessas duas equipes? Podemos dizer que a hegemonia argentina se referindo aos clubes nas Américas, especificamente o San Lorenzo, pode estar ameaçada em razão dos efeitos da pandemia da Covid-19?

“Tanto San Lorenzo e Quimsa não podem ser alheios a crise que vive a Argentina e o basquete argentino. Eu imagino as duas equipes com orçamentos menores de anos anteriores. E temos que aguardar qual será o impacto disso na montagem dos seus novos elencos. Claramente eu estou convencido que o San Lorenzo irá continuar sendo uma equipe forte a nível nacional, mas não sei se conseguirá se sustentar como o melhor e marcar tanta diferença nas Américas como marcou nos últimos quatro anos onde foi a melhor equipe, não somente por ter sido campeão, mas pela superioridade diante dos demais no torneio. Essa próxima temporada abre uma incógnita sobre isso. Já o Quimsa sabemos que está sustentado pelo apoio do governo de Santiago Del Estero e dali sai o maior apoio econômico e acredito que irá conseguir manter alguns valores do elenco dos últimos anos. São duas equipes no âmbito local serão protagonistas na próxima temporada. A nível internacional acredito que não irão demonstrar o nível de anos anteriores. No caso do San Lorenzo é seguro que não terá o mesmo poderio que teve em anos anteriores. Não terá muitos jogadores estrangeiros e sim mais jogadores nacionais. Eles já perderam Marcos Mata que era o seu melhor jogador a nível nacional. E acredito que isso poderá custar o domínio dos clubes argentinos como ocorreu anos atrás quando o San Lorenzo dominou o torneio continental. As equipes argentinas terão o seu poderio reduzido e as equipes brasileiras poderão recuperar o controle a nível continental.”

Elencos do Quimsa e San Lorenzo nesse momento

San Lorenzo

Jogadores – Nicolas Aguirre, Jose Vildoza, Jhonatan Maldonado,Maximo Fjellerup, Agustin Caffaro, Kevin Hernandez, Facundo Piñero e Christian Bihurriet.

Técnico – Silvio Santander.

Silvio Santander acertou contrato com o San Lorenzo por duas temporadas.

Quimsa

Jogadores – Nicolas Copello, Ivan Gramajo, Mauro Cosolito e Fabian Barrios.

Técnico – Sebastian Gonzalez.

Sebastian Gonzalez seguirá como técnico do Quimsa nessa temporada.

O Garrafão Rubro-Negro precisa da sua assinatura através do Pic Pay para continuarmos nossa cobertura jornalistica independente – faça a sua assinatura no aplicativo Pic Pay procurando o @GarrafaoRN ou acesse o link – https://picpay.me/GarrafaoRN . Quem é assinante concorre a camisa oficial no final da temporada e outros benefícios. Saiba mais – Apoie o Garrafão Rubro-Negro no Pic Pay.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.