Além do garrafão – Uma visão diferente sobre o atual momento do mercado de jogadores

De acordo com o ano calendário do basquete nacional entramos agora em junho em dos meses mais quentes com especulações e assinaturas de jogadores, técnicos e profissionais envolvidos. Podemos dizer que junho marca o começo da temporada 2020/2021 dos compromissos dos times Brasileiros envolvidos em competições como o Estadual, NBB e os campeonatos Sul-Americanos.

Para não ficamos fora da diversão vamos imaginar contratações para o já forte elenco do Flamengo para a próxima temporada. Algumas premissas da brincadeira: a expectativa pela manutenção da base do time da temporada 2019/2020 com Marquinhos, Olivinha, Franco Balbi, Jhonatan e Léo Demétrio e os mais novos como Pedro Nunes. Outra premissa da brincadeira será se s focar em posições e cenários que o Rubro-negro pode dar uma reforçada. Destaco: segundo pontuador, Pivô e armador principal reserva.

Vamos lá

Segundo Pontuador

Para a temporada 2019/2020 o Flamengo trouxe o Americano Zach Graham, pontuador nato, líder do NBB 2018 quando jogava pelo Brasilia. Um excelente reforço no papel e, não me leva a mal, Graham teve seus momentos na temporada mas ficou faltando aquele grande jogo, decisivo, uma grande jogada em uma dura série de Playoff ou final para que o jogador caísse nas graças da torcida. E por ser um jogador estrangeiro com custo em dólar exige um trabalho a mais de avaliação dos responsáveis na Gávea para a continuidade do jogador. Pensando nisso temos a seguinte sugestão:

Betinho ( Ex-Pinheiros) – O Ala Betinho de 32 anos sempre foi um pontuador pelos clubes que passou e ano passado jogando pelo Pinheiros ele foi soberano. Com médias de 16.1 pontos, 3.7 rebotes e 3.5 assistências o jogador funcionaria como um excelente complemento para o craque Marquinhos, aliviando a carga de pontos em momentos decisivos da partida. E para fechar jogos o técnico Gustavo De Conti teria uma nova e excelente arma. Betinho somente no ano passado teve game winners sensacionais como este contra o Corinthians.

Outros nomes no mercado: Zoom Fuller ( Ex-Corinthians), Danilo Fuzaro ( Mogi). E se formos pelo “craque o Flamengo faz em casa” podemos pensar em aumento de minutos em quadra de Pedro Nunes. Acho cedo mas vale a tentativa em caso de problemas de orçamento.

2. Pivô

Desde a saída de Anderson Varejão o Flamengo tenta encontrar um novo pivô mais “pesado” para ajudar a proteção do garrafão e defender gigantes como Rafael Hettsheimeir ( vide final Super 8 – 2020). Rafael Mineiro tem feito este papel com competência e teve ajuda do Dominicano Eloy Vargas durante a temporada. Vargas que parecia ser o cara para assumir de vez a posição e teve sua evolução no time muito prejudicada pela parada das competições. Sugestão:

Ronald ( Brasilia) – O pivô renasceu na temporada passada no Planalto Central. Com boa participação no NBB com médias de 11.6 pontos, 7.4 rebotes e 1.2 assistências ele mostrou que retomou o controle de sua carreira no basquete e é um dos melhores na posição no basquete Nacional. E deu trabalho contra o Fla logo no segundo jogo com 20 pontos.

Outros nomes no mercado: Jerome Meyinsse, Maique ( Paulistano).

3. Segundo armador

Que Franco Balbi é o armador principal do Flamengo isso está mais que claro. O Argentino tomou conta da posição que passou por altos e baixos desde a saída de Nico Laprovitolla. Por melhor que seja Balbi não dá para o armador jogar todos os minutos de todos os jogos. Ele merece um descanso. Se no seu primeiro ano ele teve a ajuda de David Rossetto no ano passado Deryk e o Uruguaio Pacho Barrera se revezaram na posição com resultados inconsistentes. Deryk muito mais por ser um arremessador que um criador de jogadas e Barrera pelo pouco tempo que teve para se habituar com o time, as jogadas e seus companheiros de quadra. Sugestão:

Fúlvio ( Mogi) – Um dos maiores armadores da história do NBB sempre deu trabalho ao Flamengo principalmente durante sua época em Brasilia. Com passagens marcadas por lesões por Vasco da Gama, Bauru o jogador teve uma excelente temporada pelo bem treinado time do Mogi com médias de 13.1 pontos, 3.5 rebotes e 6.1 assistências. Fúlvio traria uma presença importante para estabilizar a segunda unidade do Fla e poderia servir de mentor para jogadores como Matheusinho. Aqui as melhores assistências da carreira do jogador.

Outros nomes no mercado: Gege ( Pato basquete), Sadhi ( Rio Claro)

E aí? O que acharam das sugestões?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.