Memórias GRN – A conquista do segundo NBB pelo Flamengo contra o Uberlândia em 2013

O Flamengo é o maior vencedor da história do NBB e nada mais justo relembrar no “Memórias GRN” uma dessas conquistas. O blog Garrafão Rubro-Negro escolheu a final da temporada 2012/2013 e relembra como foi o duelo entre Flamengo e Uberlândia.

Confira a releitura do jogo

Difícil, emocionante e com minutos finais de partida para lavar a alma do torcedor rubro-negro.  Nesse jogo realizado no dia 1 de junho de 2013, o Flamengo recebeu o Uberlândia, na HSBC Arena, no final do NBB que foi disputada em jogo único. O time rubro-negro soube ter a tranquilidade e eficiência para controlar o jogo e venceu a partida por 77 a 70.

O título coroou a temporada espetacular do MVP Marquinhos, do técnico José Neto e do restante do elenco. Foi muito merecido.

O jogo

No primeiro quarto, uma aula de defesa do Flamengo nos primeiros minutos. José Neto acertou em colocar o paraguaio Bruno Zanotti logo no início. O paraguaio não deixou o norte-americano Robert Day a vontade em quadra, e com isso, ajudou a equipe rubro-negra a bloquear a maioria dos ataques do time mineiro. Coube a Marquinhos e Caio Torres chamarem a responsabilidade no ataque do Flamengo. Os dois tiveram auxílio de Olivinha, que pegou alguns rebotes e Kojo que armou muito bem as jogadas. Luís Gruber foi o destaque isolado do Uberlândia com 3 tiros certeiros da linha de três. Mas isso não adiantou, vitória parcial do time rubro-negro no primeiro quarto – 21 a 15.

No segundo quarto, o Flamengo sofreu um pequeno apagão e viu o Uberlândia encostar no jogo durante os primeiros minutos com atuações consistentes de Lucas Cipolini e Luís Gruber. Logo depois, o time rubro-negro se recuperou, mas continuava inconstante em quadra. Prato cheio para os mineiros partirem pra cima em busca da virada. Hélio Rubens fez seu time marcar melhor e deixar Luís Gruber livre para arremessos certeiros. Com Caio Torres e Bruno Zanotti no banco, o Flamengo caiu de produção e viu seu adversário virar a partida no último lance do quarto, com uma bola de três do norte-americano Robert Day. No período, 19×12 para os mineiros, que venciam a partida no intervalo – 34 a 33.

Na volta do intervalo, o Flamengo foi o mesmo time do primeiro quarto. Com muita raça, garra e utilizando muito bem o garrafão, a equipe voltou a liderar o placar e soube controlar a partida em diversos momentos em que os mineiros tentavam reagir. Destaque para o período espetacular de Caio Torres. Caio mostrou porque é considerado um dos melhores pivôs do país. Fez belas infiltrações, ajudou na rotação e ainda teve posicionamento fantástico. Melhor para Marquinhos e Olivinha, que aproveitaram bem o momento da partida e com ajuda de Kojo, Zanotti, Duda e Shilton, colocaram o Flamengo a frente no jogo com um 25×15 no quarto e no placar – 58  a 49.

Caio Torres foi um dos protagonistas do Flamengo nessa grande final. (LNB)

No último quarto, o Flamengo foi impulsionado em quadra pelo canto da sua nação. Empurrado por mais de dezesseis mil vozes, o time administrou a vantagem muito bem e fez a festa dentro de quadra. A cada lance, os torcedores gritavam que o basquete é o orgulho da Nação. Marquinhos foi guerreiro e aguentou jogar mesmo degastado fisicamente. Caio e Shilton jogaram juntos e se entenderam perfeitamente. Era dia do Flamengo, era dia do melhor time da temporada. Kojo, Gegê, Duda, Olivinha, Zanotti também entraram e contribuíram. Apesar da derrota no quarto por 21 a 19, o título já estava encaminhado. Vitória incontestável do Flamengo por 77 a 70.

Caio Torres, do Flamengo, foi o cestinha da partida com 23 pontos. Luís Gruber foi o destaque do Uberlândia com 20 pontos.

FLAMENGO 77 X 70 UBERLÂNDIA
Local: HSBC Arena
Público: 16.364 torcedores

FLAMENGO
Kojo Mensah (7), Bruno Zanotti (9), Marquinhos (16), Olivinha (10) e Caio Torres (23).
Entraram: Gegê (2), Duda (5) e Shilton (5). Lesionado: Vítor Benite.
Técnico: José Alves Neto.

UBERLÂNDIA
Valtinho (13), Robby Collum (7), Robert Day (8), Luís Felipe Gruber (20) e Lucas Cipolini (16).
Entraram: Helinho (0), Audrei (2), Léo (2) e Estevam (0)
Técnico: Hélio Rubens

NESSE MOMENTO DE PANDEMIA DO CORONAVIRUS, FIQUE ATENTO AS INFORMAÇÕES DO MINISTÉRIO DA SAÚDE. CONFIRA ESSAS RECOMENDAÇÕES PELO SITE – HTTPS://CORONAVIRUS.SAUDE.GOV.BR/

Seja assinante do Garrafão Rubro-Negro , ajude a manter o projeto, concorra a ingressos para os jogos do Flamengo no Rio de Janeiro e uma camisa oficial no final da temporada:

https://www.catarse.me/garrafao_rubro_negro