Futuro do orgulho da nação – Jogadores descrevem sua felicidade com o título do Brasileiro Sub-21

No último domingo, dia 15 de março, o basquete do Flamengo na categoria sub-21 conquistou um título muito importante na base, o Campeonato Brasileiro . Ser campeão em um clube como o Flamengo sempre tem um gosto especial. O blog Garrafão Rubro-Negro conversou com exclusividade com três jogadores que ganharam esse título brasileiro pelo Flamengo e eles descreveram toda a sensação de faturar esse campeonato defendendo o manto sagrado.

Matheus Weber

A análise da campanha do Flamengo no Brasileiro Sub-21 e como é a sensação de ser campeão nacional pelo clube

“O nosso desenvolvimento ao decorrer do campeonato foi surpreendente, principalmente pelo fato do pouco tempo em que tivemos juntos. A confiança no trabalho do nosso técnico foi a chave principal para esse grande triunfo. É difícil descrever a sensação de ser campeão pelo Flamengo, devido a enorme dimensão desse clube, a importância no basquete brasileiro e pelo grande apoio da torcida. Estou muito feliz em ter honrado o manto e ter trazido esse título pra nação. Que seja o primeiro de muitos.”

Matheus Weber na comemoração do título Brasileiro Sub-21.

Rafael Rachel

O desenrolar da campanha do Flamengo no Brasileiro Sub-21 e como descrever a final contra o Pinheiros e consequentemente a conquista do título

“”Fizemos 3 semanas de excelentes treinamentos. Quando fizemos o primeiro jogo, eu percebi que estávamos mais do que prontos, estávamos juntos como uma coisa só e a cada jogo que passava, o time melhorava em alguma coisa e isso nos ajudou a fazer uma excelente campanha. Nós sabíamos que o Pinheiros estava no campeonato e queríamos uma revanche, pois tivemos duas derrotas pra eles no ano passado. Dois dias antes da final, teve a semifinal da Champions League, onde o Flamengo perdia para o Instituto de 20 pontos e após muita garra, esforço e luta conseguiu a virada e a vitória. Isso mostrou o peso da camisa que nos vestíamos. Quando fomos fazer uma reunião sobre a final, assistimos um vídeo sobre essa vitória do Flamengo e isso nos motivou bastante, queríamos ser campeões de qualquer jeito. Começamos o jogo a 110%, jogando um pelo outro, confiando uns nos outros e assim saímos com a vitória. Eu não tinha sido campeão com um clube grande como é o Flamengo, isso me deixou muito feliz e pude perceber que vestir essa camisa é a melhor coisa que um jogador pode querer, sentir na pele o que é ser FLAMENGO.”

Depois do quarto lugar na LDB, Rafael Rachel foi uma das peças fundamentais na campanha do Flamengo no Brasileiro Sub-21

Rafael Passoni

O novo reforço fala de como é chegar ao Flamengo e logo no primeiro torneio ser campeão brasileiro

“Desde que tive minha primeira conversa com o Rodrigo Galego, ele deixou bem claro que ser Flamengo é sempre lutar até o último segundo e ganhar tudo. Vim para cá com um pensamento muito profissional em relação a isso. Me dediquei ao máximo nas três semanas que tivemos de preparação e pude transmitir toda energia e confiança possível ao grupo. Foi um título muito especial.”

E a oportunidade de enfrentar seu irmão, Pedro Passoni, durante o Brasileiro Sub-21

“Jogar contra o meu irmão é uma satisfação muito grande! Atuamos juntos até os meus 17 anos, quando fui pra Campinas e ele para o Palmeiras. Esse fator, com certeza, dá mais energias durante a partida. Irmão que é irmão não aceita perder para o outro (risos). Foi um título bem especial.”

Os irmãos no Brasileiro Sub-21 – Pedro Passoni, terceiro lugar pelo Praia Clube, e Rafael Passoni, campeão pelo Flamengo.

Nesse momento de pandemia do coronavirus, fique atento as informações do Ministério da Saúde. Confira essas recomendações pelo site – https://coronavirus.saude.gov.br/

Seja assinante do Garrafão Rubro-Negro , ajude a manter o projeto, concorra a ingressos para os jogos do Flamengo no Rio de Janeiro e uma camisa oficial no final da temporada:

https://www.catarse.me/garrafao_rubro_negro