Champions League Américas – a versatilidade técnica do San Lorenzo na fase semifinal da competição

A partir do dia 9 de março, a Champions League Américas entra na sua fase derradeira visando definir os finalistas desta primeira edição do torneio. O Flamengo irá encarar o Instituto de Córdoba em uma das semifinais, já o Quimsa fará o clássico argentino diante do San Lorenzo. O blog Garrafão Rubro-Negro nas próximas semanas irá apresentar matérias especiais sobre os times participante desse momento da disputa e nessa primeira matéria especial iremos abordar um dos grandes favoritos ao título da Champions League Américas junto com o Flamengo – o San Lorenzo.

O blog detalhará as principais virtudes do time treinado por Nestor “Che” Garcia e como de fato esse time pode ser perigoso nessa fase semifinal.

Dar Tucker – o MVP que com sua experiência pode ser o diferencial do San Lorenzo mais uma vez

O ala-armador norte-americano Dar Tucker se consolida a cada temporada como um verdadeiro termômetro no que se refere ao potencial do time do San Lorenzo. Quando Dar Tucker consegue ter um bom rendimento em quadra, a certeza é que o time argentino estará mais próximo da vitória do jogo. E nessa temporada, o ala-armador já conseguiu comprovar esse panorama quando atuou na Liga Argentina, na Champions League Américas e principalmente na final da Copa Super 20.

Marcos Mata – o verdadeiro líder desse time argentino

Marcos Mata é um dos jogadores que tem uma longa trajetória já defendendo o San Lorenzo. E por entender o que é o clube e suas ambições, Marcos Mata se tornou um dos verdadeiros lideres do time em quadra. E essa liderança é representada não somente pelo fator de orientar seus companheiros, mas também pela boa regularidade técnica e tática dentro de quadra. O ala consegue entregar bons números tanto ofensivamente e defensivamente.

Penka Aguirre e José Vildoza – os armadores que se completam no time do San Lorenzo

O time do San Lorenzo tem dois armadores que tem características distintas, mas que acabam se completando dentro de quadra a ponto de deixar a equipe ainda mais competitiva. Penka Aguirre é um armador mais “clássico”, com boa leitura de jogo ofensivo e capaz de ter um bom aproveitamento nos arremessos do perímetro quando exigido. Já José Vildoza é um armador muito mais arrojado que sabe seu potencial técnico e que gosta de ser agressivo nas infiltrações no garrafão e também tem personalidade para arriscar bons arremessos do perímetro. Essa personalidade que o tornou um dos nomes importantes das últimas conquistas do San Lorenzo.

A boa regularidade dos arremessos do perímetro do time do San Lorenzo

O San Lorenzo continua sendo um dos times na América do Sul com bom aproveitamento nos arremessos do perímetro. E até o momento na Champions League Américas, os destaques do time argentino nesse fundamento são Facundo Piñero, Luciano Gonzalez e Marcos Mata. Esse trio que acabou sendo importante para o San Lorenzo conquistar recentemente o terceiro lugar na Copa Intercontinental.

Destaques do San Lorenzo nos arremessos de três – aproveitamento:

Luciano Gonzalez – 51,7 %

Facundo Piñero – 48,3 %

Marcos Mata – 32,3 %

Facundo Piñero cresceu muito de rendimento com o desenrolar da Champions League Américas. (FIBA)

O perigoso e também as limitações do garrafão do San Lorenzo

O garrafão do San Lorenzo conta com dois jogadores com larga experiência internacional e que já comprovaram sua qualidade técnica ofensiva e defensiva – Esteban Batista e Justin Williams. O uruguaio Esteban Batista com uma boa minutagem dentro de quadra é capaz de entregar bons números no aspecto ofensivo. Já Justin Willians é um monstro no que se refere ao volume defensivo, tanto em rebotes e tocos.

Apesar dos bons números em quadra, essa dupla também pode ser ilustrada com uma limitação que pode ser explorada ainda pelos rivais nessa Champions League Américas.  A lentidão em alguns momentos do jogo de transição ofensiva pode ser o principal achado caso algum time queira de fato derrotar o San Lorenzo.  Quando o time do San Lorenzo consegue um bom equilíbrio defensivo, minimizando essa falha, fica um time bem forte, mas quando não consegue fazer isso em quadra, apresenta todos os sinais que não é um time imbatível.

Fase semifinal da Champions League Américas

Jogo 1 – Dia 9 de março

19:30 – San Lorenzo x Quimsa

22:00 – Instituto de Córdoba x Flamengo

Jogo 2 – Dia 12 de março

19:30 – Flamengo x Instituto de Córdoba

22:00 – Quimsa x San Lorenzo

Jogo 3 – Dia 14 de março

19:30 – Flamengo x Instituto de Córdoba

22:00 – Quimsa x San Lorenzo

Seja assinante do Garrafão Rubro-Negro , ajude a manter o projeto, concorra a ingressos para os jogos do Flamengo no Rio de Janeiro e uma camisa oficial no final da temporada:

https://www.catarse.me/garrafao_rubro_negro