Capitão na LDB 2019, Matheus Weber faz uma análise da primeira fase do torneio e a ambientação no Flamengo

Os primeiros passos dentro do basquete foram em Cravinhos, em São Paulo, e também passou pelas categorias de base do Paulistano , o jovem Matheus Weber chegou ao Flamengo no segundo semestre do ano passado para seu maior desafio profissional na carreira.  O ala conversou com exclusividade com o blog Garrafão Rubro-negro sobre seu momento no clube na Gávea e o papel de liderança na equipe sub-19 que disputa a LDB dessa temporada.

Matheus Weber – ala

A avaliação do desempenho rubro-negro na primeira etapa da LDB

– A nossa primeira faz na LDB foi boa ainda mais pelo pouco tempo de treinamento que tivemos. O Pedro e o Matheus chegaram recentemente.  Nós fizemos uma primeira fase boa e não esperávamos encontrar tanta dificuldade como tivemos contra o Pinheiros, o nosso jogo não encaixou. Demoramos muito para ajustar a defesa e erramos muito. Agora estamos focados em evoluir e sabemos que o campeonato não acabou em razão dessa derrota que tivemos nessa fase. Vamos trabalhar forte para conquistar as 6 vitórias na segunda fase da competição.

A responsabilidade de ser o capitão da equipe na LDB 2019

– Eu gosto de ser o capitão. Sei que é uma responsabilidade a mais e eu estou aprendendo a lidar com isso, ainda mais se tratando de Flamengo, que é um clube muito grande. Eu estou gostando e o Rodrigo Galego e os demais jogadores estão me ajudando. Estou usando esse momento para uma afirmação e crescer como jogador também.

A presença do Rodrigo Galego como técnico no dia a dia do clube

– O Rodrigo é um excelente técnico e até faz a função de ser um “paizão” de todos do elenco.  Ele já demonstrou que não é preocupado somente com o que ocorre dentro de quadra.  Ele cuida de tudo que acontece com a gente e sempre nos alerta que a transição da base para o adulto é difícil. E nos ajuda em todo esse processo e até no aspecto psicológico.

A oportunidade de ter integrado o elenco adulto no playoff do NBB passado

– Foi uma ótima experiência. Já cresci muito com isso. Fazer parte do elenco adulto é um sonho de qualquer menino. Eu cheguei no Flamengo recentemente e nem esperava ter essa oportunidade. Eu curti viver esse momento com eles e isso ajuda demais no meu crescimento. O Gustavo De Conti é um excelente técnico e tem me ajudado muito. O Franco Balbi, Marquinhos e o Jhonatan Luz também estão me ajudando muito e sempre que busco o meu melhor dentro de quadra me espelho neles.

Matheus Weber estava presente no banco de reservas nas finais do NBB contra Franca. (Foto/Time Flamengo)

A ambientação no Flamengo depois de uma passagem pela base do basquete paulista

–  É diferente tudo. Tanto as cidades e aqui o Flamengo é um clube muito grande, requer uma responsabilidade muito grande. Mas eu estou gostando de morar no Rio, estou me adaptando muito bem. O Rio de Janeiro tem várias praias e eu amo praia. Então está sendo tudo perfeito.

Matheus Weber tendo o reconhecimento do bom trabalho nas palavras do treinador Rodrigo Galego

– O Matheus Weber é um jogador que gosta muito de cuidar dos outros dentro do time. Ele jogando é um cara muito vertical, gosta muito de agredir a cesta.  Ele sempre também está pensando nos outros dentro de quadra. Ele acaba sendo um contraste. Certos momentos, ele gosta de ser o cara que decide, fominha, mas também em outros momentos tem essa preocupação com os companheiros. Em razão disso ele é o capitão da equipe. Ele está sempre buscando o melhor para o time o tempo todo. Ele é um cara que não tem vaidade. E a experiência de ter integrado o elenco no NBB passado ajudou no amadurecimento dele.