Igor Gabriel descreve sua trajetória no Flamengo e a oportunidade de atuar em mais uma LDB

Igor Gabriel já tem uma longa história dedicada ao basquete e tendo a passagem por várias categorias de base do Flamengo e está tendo a oportunidade de integrar novamente o elenco que está disputando a LDB. O ala-armador concedeu entrevista exclusiva ao blog Garrafão Rubro-Negro e falou como foi seus primeiros passos no clube na Gávea e a expectativa para a continuidade da temporada.

Igor Gabriel – Ala-armador do elenco rubro-negro na LDB 2019

Os primeiros passos na modalidade os maiores incentivadores

“Em 2006, meu irmão Pedro Guido jogava no Vasco e meus pais me levavam para assistir os jogos dele. Comecei a treinar com 5 anos na escolinha com o professor Agnaldo. Até que, num intervalo de um jogo do Pedro, em 2008, o Luis Brasília me viu batendo bola. Aos 7, fui federado e jogava sub-12 e 13. Em 2012, comecei a treinar além do Vasco, no Mackenzie, com Edelberto, Leonardo Silva e Paulinho. Foi quando conquistei o sub-12 de forma invicta. E, então, em 2014, comecei minha trajetória no Flamengo.”

A passagem por várias categorias de base do time rubro-negro e a importância dos treinadores na sua evolução como jogador

“Começo pelo professor Nelson, que me recebeu super bem, me deixou super a vontade e fez com que eu começasse a me desenvolver no basquete. Ali, fomos campeões sub-13 devido a muito treinamento. Depois, aos 14 anos, já com o Ígor Meletti, meu jogo ganhou grande intensidade. Agradeço demais ao Igor por isso e por ter dado a oportunidade de disputar meu primeiro Sul-Americano. Adiante, trabalhei com o Fernando Pereira, que me fez começar a estudar o jogo. Mais à frente, Marcos Beegu, com quem aprendi a ter uma nova visão de jogo, o triângulo. Foi uma temporada de vários títulos. Também não posso esquecer do Paulo Chupeta, que me fez bicampeão do sub-19, e do Rodrigo Carlos, que me puxou para o time da LDB em 2017. Até aqui, foi um grande aprendizado e muitas experiências.”

Igor Gabriel tem uma história dedicada ao basquete do Flamengo.

A oportunidade de ter integrado a seleção brasileira 3 x 3 e o aprendizado dessa experiência internacional

“Em 2018 tive meu primeiro contato com o 3×3. Passei por uma seletiva de 30 atletas brasileiros, onde só oito ficavam. Conquistei a vaga e fui convocado. Nos reunimos quatro vezes para treinamentos e, na etapa final, acabei sendo escolhido para disputar os Jogos Olímpicos da Juventude Sub-18, em Buenos Aires. Foi minha primeira competição internacional. Já neste ano, passamos por dois dias de avaliação em um torneio e fui chamado pra o Mundial da Mongólia. Posso dizer que o 3×3 me deu uma nova visão do nível do basquete internacional, me proporcionou momentos inesquecíveis e me fez aprender bastante.”

O dia a dia no time da LDB 2019 e as virtudes de Rodrigo Galego como treinador da equipe

“Um profissional extremamente estudioso do basquete, um amigo que ao mesmo tempo que cobra na quadra, brinca fora dela. Em pouco tempo, criamos uma intimidade, nas suas proporções. A liberdade que ele nós da nos treinos e nos jogos, faz com que, cada vez mais, sejamos profissionais no que fazemos.  Sou um cara muito fechado, e isso faz com que eu tenha que mudar para me adequar ao jogo dele. Sei que preciso ser mais ativo e ter mais influência na quadra sob meus companheiros. Espero corresponder, atingir os objetivos e estar no topo nos 5 Torneios que iremos disputar até final do ano.”

A amizade com Macaé no elenco rubro-negro que disputa a atual edição da LDB 2019

“Ele é um grande amigo dentro e, principalmente, fora de quadra. Conheço ele desde que entrou no Flamengo e fui um dos primeiros amigos no clube. Já pegamos 2 seleções juntos e dentro de quadra parece que temos uma conexão. Um entende o outro, sabe os movimentos e jogadas, e isso é um ponto muito importante na nossa relação. Estou indo para a 3º LDB, mas com ele será a primeira. Além do sub18, que estaremos juntos de novo se tudo der certo.”

A expectativa de qual posição o Flamengo pode encerrar a competição mais importante da categoria de base

“Expectativa é a melhor possível, creio que estamos sendo treinados e preparados para atingirmos as metas. Nunca joguei num time tão completo, tanto tecnicamente, quanto fisicamente. Agradeço à minha família por todo apoio e pela ajuda em deixar as coisas simples, e à comissão técnica, pela preparação física e mental.”

2 comentários sobre “Igor Gabriel descreve sua trajetória no Flamengo e a oportunidade de atuar em mais uma LDB

  1. A formação de um grande atleta começa dentro de casa com o apoio e dedicação dos pais e isso espelha no atleta.
    Depois passar pelas categorias de base e ter ali pessoas que o enriquecem como atleta e pessoa.
    Igor tem essa capacidade de assimilar o que a familia e as pessoas que o cercam como atleta podem passar.
    Não tenho dúvida e um grand atleta porque é um grande homem.
    Parabéns garoto. Isso é só o começo de muitas Glórias que virão.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.