Os bastidores de uma conquista de um bicampeonato Mundial na visão de Diego Jeleilate e Gustavo De Conti

A glória da conquista seja ela nacional, internacional e mundial muita das vezes não tem como mensurar o seu tamanho e também poucas pessoas de fora dos bastidores não sabem quantos “sapos” sejam jogadores, técnicos e diretoria acabam tendo que lidar no dia a dia para manter o foco na direção do objetivo traçado desde o começo da temporada. O Flamengo realizou uma entrevista hoje na Gávea para celebrar o bicampeonato mundial conquistado no Egito e o Garrafão Rubro-Negro optou por trazer um enfoque diferente sobre o que foi o evento.

Iremos apresentar os bastidores na visão de quem viveu o dia a dia dos treinamentos e jogos, eles irão falar como foi o planejamento, o que tiveram que escutar antes do Mundial e dando seu posicionamento nesse momento sobre o que tiveram que lidar como o posicionamento da Liga Nacional em TV Aberta na véspera do Mundial no jogo entre Flamengo e Mogi.

O Olivinha, deus da raça, também explicou na visão dele se existe alguma diferença do elenco do Flamengo campeão em 2014 para o elenco que voltou a conquistar o Mundo agora.

Gustavo De Conti

Gustavo De Conti relembra a falta de respeito que sofreu no Mundial de 2019 no Rio de Janeiro e pela primeira vez de forma clara e transparente responde o posicionamento que a LNB deu a sua crítica antes do Mundial do Egito

Gustavo De Conti explica a ausência de Túlio da Silva em grande parte do Mundial, mas reforça sua confiança no jogador

Diego Jeleilate,gerente do basquete do Flamengo, explica como foi o planejamento e a montagem do elenco visando o Mundial. Pela primeira vez, ele diz seu posicionamento sobre a nota da LNB após uma crítica do treinador Gustavo De Conti sobre a maratona de viagem antes do Egito.

Olivinha exalta as qualidades do elenco de 2014 e o atual que conquistaram o mundo

“A qualidade dos elencos é semelhante de um para o outro. Não vejo tanta diferença dos elencos. Talvez possa ver a principal diferença na questão do torneio. Em 2014 estávamos jogando em casa e em 2022 fomos buscar lá no Egito. A diferença entre as equipes em si, pra mim, são poucas. Os dois elencos contaram e tem jogadores que tem passagem pela seleção brasileira. Os jogadores estrangeiros com destaques também suas seleções nacionais. A diferença não tem muito ao meu ver.”

O Garrafão Rubro-negro precisa da sua assinatura para continuarmos a nossa cobertura do orgulho da nação. Faça sua assinatura a partir de 10 reais por mês. Conteúdos exclusivos e sorteio de camisas oficiais, casuais e par de ingressos durante a temporada.
Apoia-se – apoia.se/garrafaorn
Pic Pay – @GarrafaoRN

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.