Em grande evolução do Flamengo na LDB, Rodrigo Galego exalta: ‘’Não podemos deixar de desenvolver esses atletas’’

Por Fernando Fernandes, em São Paulo

O Flamengo terminou a segunda etapa da LDB – Liga de Desenvolvimento de Basquete, disputada em São Paulo, na terceira colocação. Com isso, o Rubro-Negro irá brigar por uma vaga na semifinal com Paulistano (2°), São José dos Campos (6°) e Curitiba Basquetebol (7°). Do outro lado do grupo, estão Esporte Clube Pinheiros (1°), Sesi/Franca (4°), Corinthians (5°) e Coritiba/ Socidade Thalla (8°).

Nessa etapa da competição, os Crias da Gávea disputaram sete jogos, com apenas uma derrota (Paulistano). Apesar desse revés, a equipe de Galego mostrou grande evolução em relação a primeira etapa. Foram atuações sólidas e, sobretudo, sem dependência de algum jogador, a rotação foi muito bem utilizada.

‘’ Foi muito satisfatório, o saldo foi muito positivo, porque nós conseguimos, dar minutos de quadra para diversos jogadores, passamos por dificuldades, mas, acima de tudo, conseguimos vencer’’, afirmou Galego.

Campeão brasileiro Sub-18, Rodrigo Galego faz um grande trabalho nas categorias de base do Flamengo.(João Pires/LNB)

Vale ressaltar também que o Flamengo não veio completo para São Paulo. Ruan e Rachel, chegaram no sábado (7) e jogaram contra Praia Clube e Franca. Contra o Paulistano, ambos não jogaram e com eles ou sem a equipe sempre mostrou a mesma filosofia e ideia de jogo.

“Mesmo quando o Ruan e o Rachel vieram jogar, não estavam sozinhos, eu tinha um sistema. A gente teve uma boa etapa, tivemos a estratégia de não virmos com os doze, alguns jogadores estão tendo sua chance lá no adulto. Nós temos base, porque temos adulto, fizemos um planejamento para deixar o Ruan e o Rachel virem para dois, três jogos e nessa estratégia também para aproveitar outros jogadores para serem protagonistas, participarem um pouco mais do jogo” concluiu o técnico do Flamengo.

Para a etapa final, que também será disputada em São Paulo, no Ginásio do Paulistano, o Flamengo deve ter equipe completa e alguns ajustes no time segundo relata o técnico rubro-negro.

‘’ Estamos num processes de entrosamento. Temos coisas para acertar, coisa que chamo de ajuste fino. Atacar um pouco mais rápido, mas acho que hoje o time está 90%, 95% do que eu pretendo colocar em quadra, sou bastante perfeccionista.”

Capitão da equipe na LDB 2019, Matheus Weber é um dos pilares da equipe rubro-negra na competição.(Lucas Guanaes/Divulgação)

Se o Flamengo será campeão da LDB, é clichê dizer, mas só o tempo dirá, porem irá brigar pelo título. Nesse sentido, vale mencionar a mudança de postura que a equipe vem demostrando nas categorias de base. Com as vindas de Gustavinho e Diego Jeleilate, ambos ex CAP, o Rubro-Negro vem reformulando a base e, principalmente, dando mais espaço para ela .

“‘ Não podemos deixar de desenvolver esses atletas, vim para o Flamengo com o Diego me falando que precisamos levar jogadores da base para atuarem no adulto ‘’, frisou Rodrigo Galego, que é um dos ou o grande responsável por ajudar na transição da base para ao adulto. Em suas mãos, é notório, por exemplo, a evolução de alguns atletas. Matheus Maciel, pivô, e Mateus Weber, são dois exemplos. Weber, com Galego, se tornou muito mais agressivo, já Maciel, que mostrou não ser o mesmo pivô, há dois, três anos quando defendia Barueri e Paulistano. Tornou-se muito mais técnico e com melhor jogo interno.